quinta-feira, 31 de março de 2011

Porque te distancias dos meus braços que te querem abraçar? Porque sonho contigo aqui, ali e em qualquer lugar? Porque te escondes sempre sem me dizeres nada? Porque sinto a tua torturante ausência como o espetar de uma fria espada? Quero-te aqui junto a mim; quero ver esses olhos brilhantes; quero rolar pelo chão, sentir o toque da tua mão e ouvir a voz que me acalma o choro; quero tocar nesse corpo bendito; quero beijar os lábios em que acredito; quero para sempre olhar-te de perto; quero estes sorrisos eternos.




Porque os dias sem o brilho dos teus olhos, são noites transformadas em escolhos


meus seguidores.